Sondagens – Presidenciais E.U.A. 2008.

Entender o processo eleitoral.

Prossegue campanha com Obama à frente nas sondagens

A dez dias das eleições norte-americanas, Barack Obama fez um desvio na campanha para visitar a avó que está doente no Havai. O rival John McCain esteve no Colorado, numa altura em que as sondagens indicam 7% de vantagem para o candidato democrata.

Muita curiosidade e também muita segurança marcaram a breve visita de Barack Obama. Pela primeira vez na história das presidenciais norte-americanas, um candidato interrompeu a campanha eleitoral.

Obama passou 24 horas em Honolulu por causa da avó Madelyn, 85 anos, a quem chama Toot, o diminutivo havaiano da palavra avozinha e que se encontra gravemente doente.

A decisão de Obama de interromper a campanha hoje para visitar a avó é encarada como arriscada mas pode, de acordo com analistas políticos, trazer-lhe benefícios: mostrar aos eleitores um lado mais pessoal do democrata, por vezes visto como distante ou altivo.

John McCain aproveitou a paragem do rival para fazer campanha na Florida, e no Colorado, dois estados onde os ambos lutam taco a taco pela disputa dos Grandes Eleitores.

A campanha de McCain percorreu hoje o Colorado (nove grandes eleitores), estado onde o Presidente George W. Bush venceu em 2000 e 2004, mas que recentes sondagens colocam Obama com uma vantagem média de 5 por cento.

McCain tem cortado nos gastos em publicidade no Colorado, mas a campanha republicana acredita que os ataques às políticas fiscais de Obama podem diminuir a vantagem do democrata.

A dez dias da votação (4 de Novembro), e quando 30 por cento do eleitorado pode ter já votado, a média de sondagens dá uma vantagem de 7 pontos a Barack Obama.

A corrida presidencial foi fortemente assombrada pela crise financeira, um tema que tem beneficiado Barack Obama nas sondagens. O medo de uma recessão profunda equivaleu a uma subida do candidato democrata nas intenções de voto – as sondagens variam entre uma ligeira vantagem do democrata e uma liderança na casa dos dois dígitos.

Mais importante que os números nacionais, são as sondagens a nível estadual, onde Barack Obama tem ganho terreno em Estados “chave” como o Ohio (20 grandes eleitores) e a Pensilvânia (21 grandes eleitores).

São necessários pelo menos os votos de 270 grandes eleitores entre os 538 que integram o Colégio Eleitoral para se ser eleito Presidente dos Estados Unidos.

As sondagens mostram que Obama deverá assegurar todos os estados conquistados por John Kerry em 2004, mais o Iowa (sete grandes eleitores) e o Novo México (cinco grandes eleitores).

Outras pesquisas de opinião em estados decisivos – Virgínia (13 grandes eleitores) e Ohio (20 grandes eleitores) – também mostram Barack Obama na liderança.

Hoje, a campanha de Barack Obama recebeu mais dois apoios: do The New York Times, um dos jornais mais respeitados dos Estados Unidos, e do antigo governador republicano do Massachussets William Held.

casper™

Userbar Makers Portugal

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: