Temos o pior ministro das Finanças da União Europeia.

Teixeira dos Santos é o pior ministro das Finanças da U.E.

«Financial Times» usa critérios como indicadores macroeconómicos e opinião de painel de economistas

Já não chegava termos a “melhor” ministra da Educação da europa, que anda a dar “água pela barba” aos professores e estudantes deste país, colocando o actual executivo sem saber bem o que fazer em relação à avaliação dos professores, e resolvendo o Ministério da Educação (como que a tapar o sol com a peneira, para a crise que se vive nesta área) a questão do estatuto das faltas do estudante, com um simples despacho ministerial.

Não bastando isto, eis que um estudo publicado pelo “Financial Times” conclui que Fernando Teixeira dos Santos é somente o pior ministro das Finanças de União Europeia, conforme artigo que deixo aqui publicado.

Posto isto, só falta perguntar: “Consegue-se aproveitar algo ou alguém do actual executivo que governa actualmente o nosso país? Será que a crise que se vive a nível mundial, pode provocar bloqueios cerebrais aos nossos governantes?”

Só nos resta aguardar pelo desenrolar dos próximos acontecimentos no actual panorama político.

casper™

Userbar Makers Portugal

O «Financial Times» atribui o lugar de pior ministro das Finanças de um conjunto de 19 países da União Europeia a Fernando Teixeira dos Santos.O jornal britânico usa três critérios principais: economia (segundo vários indicadores económicos), política (baseado nas opiniões de um painel de economistas e comentadores) e estabilidade. O ministro português obteve uma classificação de 19 na área política, de 17 na área económica e de 11 na estabilidade. Na área económica, Teixeira dos Santos está melhor apenas que os colegas britânico e espanhol, Alistair Darling e Pedro Solbes, respectivamente.

Somando todas as matérias, o ministro obtém uma média de 16,4 pontos, a mais elevada e portanto, a pior de todas.

No lado oposto da tabela, o ministro das Finanças da Finlândia, Jyrki Katainen, consegue a melhor classificação, com uma média de apenas 3,8 pontos.

«Embora pequena, a Finlândia é uma raridade entre as economias europeias – financeiramente estável e é esperado que tenha um saudável excedente orçamental no ano que vem», refere a publicação.

O «Financial Times» é o próprio a admitir que o seu guia oferece uma tabela de classificações imperfeita, mais reveladora das capacidades económicas e políticas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s