Avaliação dos professores é para manter.

Avaliação: Ministra anuncia medidas de simplificação

Os professores passam a ser avaliados por um avaliador da mesma área.

Afinal o processo de avaliação dos professores será mesmo para manter, mas com umas pequenas “nuances” que serão introduzidas ao  actual modelo. Segue no artigo, notícia mais video.

casper™

Userbar Makers Portugal

A ministra da Educação já falou aos portugueses sobre o processo de avaliação dos professores. Depois do Governo estar reunido no conselho de ministros extraordinário, Maria de Lurdes Rodrigues disse, em conferência de imprensa, que  há três problemas no actual processo.

Para assegurar a continuidade da avaliação, Maria de Lurdes Rodrigues apresentou algumas medidas para assegurar a continuidade deste. Assim, os professores passam a ser avaliados por um avaliador da mesma área.

Para simplificar o processo e ao mesmo tempo diminuir a burocracia, haverá menos fichas a preencher pelos avaliadores e professores. Medidas que nas palavras de Maria de Lurdes Rodrigues, visam prosseguir a avaliação dos professores e aligeirar as condições de avaliação que estavam a merecer forte contestação da classe docente.

Amanhã a ministra da Educação vai reunir-se com os sindicatos dos professores para apresentar as medidas agora anunciadas para um possível entendimento entre as duas partes.

Vodpod videos no longer available.

Anúncios

Reunião com a FENPROF – Ministra não cedeu.

A reunião da ministra da Educação com a Fenprof (Federação Nacional dos Professores), realizada esta quarta-feira de manhã, terminou sem acordo

Segundo Mário Nogueira, líder sindical, declarou aos jornalistas, Maria de Lurdes Rodrigues não apresentou qualquer proposta, para rever o actual modelo de avaliação dos professores, e apenas solicitou à Fenprof que desse a sua opinião

O líder da Fenprof saiu da reunião com a ministra «mais cedo do que o normal por não haver mais nada a discutir». O braço-de-ferro, que Nogueira diz não existir, entre os professores e a ministra da Educação promete assim continuar. A saída do encontro desta manhã, que durou pouco mais de meia-hora, Mário Nogueira declarou que «a senhora ministra reconhece hoje, e isso já é um avanço, que o modelo está a criar problemas nas escolas, mas nunca admite que o problema é do modelo, diz sempre que é das resistências» dos professores.(…)

Vodpod videos no longer available.

casper™

Userbar Makers Portugal

Microsoft Surface chega a Portugal.

Microsoft Surface chega a Portugal, após 1 ano do seu lançamento nos E.U.A.

Teclados e “ratos” dos computadores com os dias contados

O Microsoft Surface, um dispositivo interactivo que exibe vídeos e fotografias em três dimensões, vai ser apresentado pela primeira vez em Portugal, já esta quarta-feira. A tecnologia pioneira poderá ser vista no stand do Turismo de Portugal, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), onde decorre o Portugal Tecnológico.

O Microsoft Surface foi lançado há um ano e é uma ferramenta em forma de mesa, desenvolvida nos EUA, que interage com os gestos humanos das mãos e dos dedos, sendo capaz de distinguir objectos.

O Turismo de Portugal poderá vir a ser um dos primeiros organismos a utilizar esta tecnologia, no âmbito do Plano Tecnológico. Até 23 de Novembro, durante o Portugal Tecnológico, este dispositivo vai exibir conteúdos multimédia ligados ao património cultural e aos monumentos, bem como elementos associados a campanhas de promoção turística do país.

casper™

Userbar Makers Portugal

Temos o pior ministro das Finanças da União Europeia.

Teixeira dos Santos é o pior ministro das Finanças da U.E.

«Financial Times» usa critérios como indicadores macroeconómicos e opinião de painel de economistas

Já não chegava termos a “melhor” ministra da Educação da europa, que anda a dar “água pela barba” aos professores e estudantes deste país, colocando o actual executivo sem saber bem o que fazer em relação à avaliação dos professores, e resolvendo o Ministério da Educação (como que a tapar o sol com a peneira, para a crise que se vive nesta área) a questão do estatuto das faltas do estudante, com um simples despacho ministerial.

Não bastando isto, eis que um estudo publicado pelo “Financial Times” conclui que Fernando Teixeira dos Santos é somente o pior ministro das Finanças de União Europeia, conforme artigo que deixo aqui publicado.

Posto isto, só falta perguntar: “Consegue-se aproveitar algo ou alguém do actual executivo que governa actualmente o nosso país? Será que a crise que se vive a nível mundial, pode provocar bloqueios cerebrais aos nossos governantes?”

Só nos resta aguardar pelo desenrolar dos próximos acontecimentos no actual panorama político.

casper™

Userbar Makers Portugal

O «Financial Times» atribui o lugar de pior ministro das Finanças de um conjunto de 19 países da União Europeia a Fernando Teixeira dos Santos.O jornal britânico usa três critérios principais: economia (segundo vários indicadores económicos), política (baseado nas opiniões de um painel de economistas e comentadores) e estabilidade. O ministro português obteve uma classificação de 19 na área política, de 17 na área económica e de 11 na estabilidade. Na área económica, Teixeira dos Santos está melhor apenas que os colegas britânico e espanhol, Alistair Darling e Pedro Solbes, respectivamente.

Somando todas as matérias, o ministro obtém uma média de 16,4 pontos, a mais elevada e portanto, a pior de todas.

No lado oposto da tabela, o ministro das Finanças da Finlândia, Jyrki Katainen, consegue a melhor classificação, com uma média de apenas 3,8 pontos.

«Embora pequena, a Finlândia é uma raridade entre as economias europeias – financeiramente estável e é esperado que tenha um saudável excedente orçamental no ano que vem», refere a publicação.

O «Financial Times» é o próprio a admitir que o seu guia oferece uma tabela de classificações imperfeita, mais reveladora das capacidades económicas e políticas.

Escola Sec. D. Dinis – Secretários de Estado da Educação bombardeados com ovos.

Alunos da Escola Secundária D. Dinis tentaram atingir com ovos viaturas de secretários de Estado

Alunos da Escola Secundária D.Dinis, em Lisboa, tentaram hoje atingir com ovos as viaturas dos dois secretários de Estado da Educação, quando estes visitavam aquele estabelecimento de ensino, disse à Lusa fonte do Comando Metropolitano da PSP

(Não vai a bem, vai à gemada…)

Segundo a mesma fonte, cerca de “80 alunos” estavam concentrados no interior da escola e aguardavam a chegada de Valter Lemos e Jorge Pedreira, que se dirigiam para uma reunião com presidentes de conselhos executivos de vários estabelecimentos de ensino.

Vodpod videos no longer available.

“Houve arremesso de alguns ovos, mas nenhum acertou nas viaturas nem em ninguém da comitiva”, afirmou.

A PSP foi chamada ao estabelecimento de ensino, em Chelas, tendo sido mobilizada uma equipa de intervenção rápida, que ainda se encontra no local, aguardando a saída dos governantes.

casper™

Userbar Makers Portugal


“The New York Times” – Final da Guerra no Iraque.

Fim da Guerra no Iraque

Grupo de luta pelos direitos humanos produz edição especial falsa e põe em manchete o «Fim da guerra no Iraque»

(Pois era bom que fosse verdade mas infelizmente não é. Segue então a notícia na íntegra, com o link da falsa edição no final do artigo).

Uma edição especial do jornal The New York Times com a manchete «Acabou a guerra no Iraque» chegou, esta quarta-feira, às bancas de Nova Iorque e Los Angeles. As mais de 1 milhão de cópias do jornal eram falsas e foram distribuídas por um grupo de associações contra a guerra e a favor dos direitos humanos, noticiam várias agências internacionais.

Na primeira página do falso jornal podia ainda ler-se a criação de um novo modelo de «economia saudável» e ainda um processo judicial contra George W. Bush por alta traição. No entanto, num olhar mais atento ao jornal era possível verificar que a data da publicação é de 4 de Julho de 2009 (dia da Independência) e que o lema habitual do jornal, «Todas as notícias que merecem ser impressas», foi substituído por «Todas as notícias que desejamos imprimir».

Segundo a Reuters o conteúdo do jornal foi bem produzido, tem 14 páginas, e será alegadamente obra de um grupo chamado Yes Men. O diário pirata imita na perfeição a tipografia do periódico. A publicidade imita anúncios verdadeiros, mas com textos alterados. «É falso e estamos a investigar», garantiu Catherine Mathis, porta-voz do The New York Times.

Uma nota distribuída num site criado para a edição falsa (www.nytimes-se.com) diz que o jornal levou seis meses a ser produzido e a impressão aconteceu em seis gráficas. A distribuição ficou a cargo de milhares de voluntários. Horas depois da distribuição um exemplar da publicação já custava, na internet, cerca de 300 dólares.

casper™

Userbar Makers Portugal

The Black Hole.

Simplesmente excelente este video.

(Adicionado na coluna do lado direito do blog, um bloco de videos de diversas categorias, e que vai sendo actualizado regularmente).

Vodpod videos no longer available.

casper™

Userbar Makers Portugal